Grupo Espírita Cantinho de Luz - Nossa História

Grupo Espírita Cantinho de Luz

Um Cantinho de Amor, Recheado de Carinho e Luz

Nossa história

Foi em abril de 2002 que as primeiras atividades do Cantinho de Luz aconteceram na casa de Chirles Barroso, atual (jan/2008) presidente da instituição.

Ainda sem nome oficial, o grupo se originou a partir de um Evangelho no Lar realizado pelos amigos Chirles, Ertzon e Karla Lima. Estes últimos hoje em dia estão morando na Flórida, ainda ativos e vinculados a trabalhos espíritas naquele estado.

Encantados com os ensinamentos de Jesus através da Codificação Allan Kardec, os companheiros começaram a freqüentar o grupo de estudos de Somerville no Grupo Espírita Caminho Verdade e Vida, ainda em pleno funcionamente hoje (www.akssma.com). Entretanto, devido à distância que eles se encontravam daquela casa espírita o que dificultava imensamente o deslocamento até lá, Chirles e Ertzon decidiram montar o próprio grupo de estudos. Isso aconteceu por volta do comecinho da primavera de 2002.

O problema foi que nenhum dos companheiros tinha condições de bancar aluguel, e a primeira questão apareceu: onde iremos nos reunir? A resposta veio rapidamente: "Por que não usarmos o porão (basement) de onde eu moro?", sugeriu Chirles.  E assim se deu.

No dia 14 de abril de 2002 aconteceu o primeiro encontro oficial do grupo que mais tarde seria chamado de Grupo Espírita Cantinho de Luz.

Cremos que desde essa época a espiritualidade já inspirava os companheiros para o futuro nome a ser escolhido. Luz quase sempre lembra calor. E calor, fora o humano que sempre esteve presente no Cantinho, era uma das coisas que faltava no porão. Não havia aquecimento e também não havia banheiro, o que dificultava bastante o acontecimento das reuniões. Mesmo assim a perseverança e o desejo de estudar e aprender a Doutrina Espírita além de estar sob as Luzes do Mestre mantinha-se acesa no coração de todos eles.

Continua...

Destaque

Fotos

Em breve você verá alguns momentos especias do nosso passado.
Saiba mais...